A dominação dos assistentes virtuais

by Rafael Pereira
0 comment
  • o que acontece
  • atuais assistentes
  • previsões
  • consequências

Não é difícil imaginar um futuro no qual todas as coisas são automatizadas e inteligentes. Desde os Jetsons até a aclamada série Black Mirror expõem situações futurísticas que preveem o uso da tecnologia em um grau que inclui todos os âmbitos da vida rotineira. Atualmente, o assunto que tem ganhado importância são os assistentes virtuais e como vão dominar vários aspectos do nosso dia a dia. O futuro da internet das coisas e da automação residencial pode superar as expectativas e se tornarem parte integrante do nosso modus vivendi.

Geladeiras inteligentes, que administram o estoque de comida, máquinas de lavar roupa que conectam com outros dispositivos, robôs aspiradores de pó, enfim, eletrodomésticos que estão cada vez mais conectados com assistentes virtuais inteligentes e por isso roubaram a cena da CES 2018 que ocorreu no início de janeiro.

Não só os típicos assistentes virtuais têm ganhado mais relevância com suas melhorias, mas as novidades são os assistentes domésticos, como o Google Home e Amazon Echo, que conquistam mais espaço nos Estados Unidos. Assim, inicia-se uma batalha maior ainda do que a já travada entre a Siri (Apple), Alexa (Amazon), Cortana (Microsoft), Google Assistant (Google), já que o mercado se amplia, entrando em outro nível de integração na vida das pessoas, principalmente através dos comandos de voz.

————————————–

Além disso, essas inteligências artificiais assistentes estão cada vez melhores quanto a sua integração e comunicação com outros aplicativos e serviços

Their AI helpers are getting better at talking to other apps and services, and they’re starting to pop up on other companies’ hardware, so you’ll no longer need an iPhone, WIndows PC, Amazon Echo, or Google Home speaker to interact with them.

Over the last year or so, virtual assistants have gotten better at connecting.

Virtual assistants aren’t just competing for developers’ attention. Tech companies are also trying to woo third-party hardware makers as their AI expands beyond phones, computers, and connected speakers. The hope is that their assistants will always be within earshot, even when a smartphone isn’t handy.

A varejista on-line Amazon está no centro das atenções da feira CES (Consumer Electronics Show), que acontece entre os dias 5 e 8 de janeiro em Las Vegas. Após o sucesso do Echo, a empresa está expandindo a presença da assistente virtual, Alexa, para produtos de outras marcas.

A fabricante global de eletrodomésticos Whirlpool apresenta novas lavadoras, secadoras, geladeiras e fornos que podem ser controlados pela Alexa da Amazon.  Com o Echo, será possível saber, por exemplo, quanto tempo falta até que sua máquina de lavar termine seu ciclo atual.

A LG mostra a nova geração das geladeiras InstaView. Com uma tela Full HD de 29 polegadas que funciona como um tablet, a geladeira é capaz de avisar quando algum produto está vencendo e utiliza a Alexa da Amazon para ser ativada por voz.

Já a chinesa Lenovo  anunciou sua entrada no mercado de assistentes domésticos inteligentes com o Smart Assistant. Com um design de torre cilíndrica e um alto-falante na base, o equipamento tem interface de comandos de voz suportada pela Alexa. O usuário poderá dar comandos de voz ao sistema para receber informações, notícias, criar alarmes, tocar músicas ou perguntar sobre o tempo

You may also like

Leave a Comment