Lançando um produto ou serviço no Brasil

by Rafael Pereira
0 comment

Desenvolver e lançar um produto ou serviço é uma estrada complexa e longa. O sucesso do produto depende de múltiplos fatores e de conhecimento multidisciplinar, o que torna tudo mais difícil, pois normalmente desenvolvemos o produto com base no nosso conhecimento nele e no mercado dele, mas o entendimento de público, marketing, logística e outros no final acaba limitado e é ai que a gasolina acaba!

Claro, como eu sempre indico, o ideal é trabalhar com uma consultoria de negócio que te ajude a entender todos estes panoramas, mas as vezes nosso tiro é o único e a grana não dá, por onde começar então?

Vamos entender o ciclo de um produto primeiro:

Desenvolvimento do produto (ou serviço)

O desenvolvimento do produto acontece de diversas formas e linhas, por exemplo, um produto químico como um shampoo, vai passar pela ideia, necessidades do público, criação da química, cheiro, cor, embalagem, legislação, até mesmo o tamanho da caixa para o tipo de caminhão na logística, ou outro exemplo um eletrônico, onde vai começar com a necessidade e ideia, pesquisa, alinhamento com parceiros, arquitetura e engenharia, desenvolvimento de design até novamente chegar na embalagem.

É uma das partes mais caras do projeto e mais demoradas, onde testes são feitos, planejamento de tudo e não se pode escorregar aqui!

Vimos diversos exemplos de produtos que falharam nas apresentações da Apple, Microsoft, mas o grande problema é quando ele falha com o consumidor, como no caso de alguns smartphones da Samsung que explodiram, a repercussão foi tanta que virou lei federal em alguns países a proibição de utilizar um deles em aviões para todo tipo de vôo.

E ai a coisa fica mais complicada, a G+P que é especialista em gestão de crise, estima que recuperar um cliente perdido custa 62 vezes mais do que conseguir um novo, logo a prancheta é a parte mais importante do projeto!

Introdução no mercado

Introduzir seu produto ou serviço no mercado começa com a estratégia de distribuição física ou digital, avaliação de estoque para não faltar ou sobrar, inicio da escolha das plataformas de marketing para divulgação e treinamento do time de vendas. É a fase onde se investe muito e se tem pouco retorno.

O processo de uma marca já reconhecida é mais fácil pois as pessoas já estão esperando os produtos e suas inovações, mas quando se fala de uma marca completamente nova, um produto que não existia ou um serviço diferente as coisas são mais complexas.

O ideal é se planejar muito bem, principalmente financeiramente, pois as vendas começam muito devagar, as negociações com fornecedores, parceiros, pontos de vendas ainda são iniciais demais e os dados sobre o retorno são muito pequenos.

Mas fazendo tudo com trabalho e carinho, passamos para a próxima fase!

Crescimento

Se tudo foi bem até aqui, vão começar então a surgir as questões de distribuição e estoque, onde já entendemos melhor os cenários, os dados começam a nos ajudar a decidir, os canais estão mais claros e começamos então a crescer nas vendas.

Aqui as ferramentas de marketing começam a dar respostas e seu custo de aquisição começa a diminuir, os testes de campanha já trazem informações precisas e claro se você já consegue trabalhar com um CRM as coisas vão ser muito mais cientificas.

Com o crescimento do produto e valorização da marca, migramos então para a maturidade.

Maturidade

A maturidade é onde o pico dos lucros e das vendas acontece, aqui os sistemas já foram corrigidos, tudo sobre a logística e estoque está claro, os parceiros já estão afinados e o público já enxerga valor no produto ou serviço.

Aqui as questões operacionais se tornam mais importantes, é preciso alto nível de competência no que se diz respeito a qualidade de entrega. Na era da reputação manter um alto índice de solução de problemas e minimizar ao máximo os erros possíveis.

É nesta fase que o produto dá dinheiro.

Declínio 

A maioria dos produtos e serviços não vão ter crescimento continuo ou se estabilizar, boa parte vai declinar, após o pico é difícil manter as mesmas condições de interesse. Vimos isto em paletas mexicanas, em hamburguerias, food trucks e outros, por isto é importante ter uma estratégia pertinente e de longo prazo. Pense sempre que a grande maioria esmagadora das empresas no Brasil fecham antes de 3 anos e quase todas antes de 5 anos, se sua estratégia não for pautada com este pensamento, infelizmente não irá prosperar!

Fixação e evolução

Chegamos então na fase que nosso produto ou serviço se fixou, se estabilizou, cresce dentro e junto do mercado, mesmo com variações, ele é plausível. Então se inicia o processo de evolução, se produto não pode parar no tempo. Veja exemplos como nos anos 80 com a chegada em massa dos computadores muitas empresas não acreditaram e acabaram quebrando, além claro dos produtos de mídia impressa, como revistas, táxis, e agora temos visto as lavanderias passando por isto com empresas revolucionárias como a Washout.

Como diria David S Rose “Qualquer empresa projetada para o sucesso no século 20 está fadada ao fracasso no século 21.

Entendido então o clico do lançamento de um produto ou serviço, fica claro as dificuldades para se lançar. Claro não quis entrar com profundidade em detalhes de administração, contabilidade ou detalhes jurídicos, mas existe ai um universo inteiro de coisas para se entender.

Reforço que comece com uma consultoria, mesmo que de uma hora por semana, mas isto vai te ajudar a pular etapas e erros, evitando problemas maiores no futuro.

Boas vendas.

You may also like

Leave a Comment